como estudar Enem 2023

Como estudar para o Enem 2023: Veja 10 dicas práticas

O Enem é a prova nacional mais importante para o ingresso do ensino superior; descubra 10 dicas práticas para se preparar para o exame.

Enem é uma prova aguardada por diversos estudantes de todo o Brasil. Ele foi criado em 1998 inicialmente para avaliar o desempenho de quem estava concluindo o ensino médio,

Agora, é o principal meio de ingresso em instituições de ensino superior, por meio do inclusão no Sistema de Seleção Unificada (Sisu);

Estamos falando do mais completo exame educacional do Brasil, o que indica que tirar boas notas não é algo tão simples também. Mas como estudar para o Enem 2023?

A seguir, veja 10 dicas práticas para se preparar para as provas, entenda como funciona o exame e o que estudar para o Enem.

omo estudar para o Enem? Veja 10 dicas práticas

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma grande oportunidade de ingressar em instituições de ensino superior renomadas, por isso, é preciso ter algumas boas práticas na hora de estudar.

Confira a seguir 10 dicas para estudar para o Enem 2023.

Planeje-se para a prova

O primeiro passo sobre como estudar para o Enem sempre é o planejamento. Antes de iniciar, é importante ter um plano de estudos bem estruturado.

Um bom planejamento ajuda a garantir que você dedique tempo suficiente a cada matéria, além de definir metas realistas e alcançáveis para cada dia de estudo.

Comece definindo seus objetivos. Pergunte-se: quais são os meus pontos fortes e fracos? O que eu preciso melhorar para obter uma boa nota no Enem?

Com um planejamento do estudo para o Enem bem estruturado, aumenta as chances de manter o foco e o ritmo de estudos, evitando a procrastinação e o desperdício de tempo.

Estabeleça um bom local de estudo

Outra dica sobre como começar a estudar para o enem é escolher um ambiente tranquilo e silencioso para estudar.

Um local de estudo apropriado pode fazer a diferença na hora de garantir a concentração e o foco necessários para aprender e memorizar os conteúdos.

Se possível, escolha um lugar onde você se sinta confortável e que seja bem iluminado. Evite estudar na cama ou em locais muito confortáveis, pois isso pode gerar sonolência e desatenção.

Mantenha o ambiente organizado e livre de distrações. Desligue a televisão, o celular e outros dispositivos eletrônicos que possam desviar sua atenção.

Se precisar, avise as pessoas ao seu redor para que respeitem seu tempo de estudo e evite interrupções desnecessárias. Lembre-se também de que o local de estudo deve ser agradável e estimulante.

Crie um cronograma de estudos

O melhor método de estudo para o Enem é criar um cronograma de estudos eficiente. Para isso, você deve estabelecer metas diárias, semanais e mensais para garantir que estará preparado para o dia da prova.

Mas antes mesmo de criar o cronograma, é preciso levar em consideração o tempo disponível para estudo.

Se você trabalha ou estuda em tempo integral, pode ser necessário dividir o tempo de estudo em períodos menores ao longo do dia. Se está mais livre, pode dedicar períodos mais longos para cada matéria.

Divida o tempo de estudo de forma equilibrada entre todas as matérias, priorizando aquelas em que se tem mais dificuldade. Se você está pensando por onde começar a estudar para o Enem, opte por essa lógica.

É bom manter o cronograma atualizado e revisá-lo regularmente. A medida que se avança nos estudos, pode ser necessário ajustar o cronograma para incluir novos conteúdos ou priorizar algumas matérias em detrimento de outras.

Faça simulados e provas anteriores

Fazer simulados e provas anteriores é uma das melhores maneiras de se preparar para o Enem.

Ao fazer esse exercício, você pode praticar a administração do tempo e aprender a lidar melhor com a pressão e o nervosismo.

Isso é importante para manter a calma e a concentração durante as provas, e não perca pontos por deixar questões em branco ou por não conseguir finalizar a prova no tempo adequado.

Existem diversas plataformas online que oferecem simulados e provas anteriores do Enem, algumas gratuitas e outras pagas.

Procure escolher plataformas confiáveis e que disponibilizem questões atualizadas e semelhantes às que são cobradas na prova atual.

Anote os erros e acertos das questões

Ao fazer simulados e provas anteriores, é fundamental que você anote seus erros e acertos em cada questão. Isso ajuda a identificar as matérias em que é preciso se dedicar mais e a monitorar seu progresso nos estudos.

Ao anotar seus erros, não se limite apenas a registrar a resposta errada. Tente entender qual foi o seu raciocínio na hora de responder a questão, identificando possíveis falhas na interpretação do enunciado ou na aplicação do conteúdo.

Com isso, é mais fácil evitar erros semelhantes no futuro. Também é indicado anotar as questões que você acertou, especialmente aquelas que foram mais difíceis. Isso facilita identificar suas habilidades e a valorizar seu progresso nos estudos.

O importante é organizar as informações de forma clara e objetiva, para que possa consultá-las facilmente e utilizá-las como guia nos seus estudos.

O Enem é uma prova longa e extenuante, com duração de dois domingos e cerca de 180 questões — além da redação. Por isso, é essencial que você saiba controlar bem o seu tempo durante a realização da prova.

Uma boa maneira de treinar o controle de tempo é cronometrar os minutos gastos para responder a cada questão dos simulados e das provas anteriores. Tente estabelecer um tempo médio para cada questão e busque segui-lo durante a resolução.

No dia da prova, também é importante ter uma noção clara do tempo que tem disponível para cada área de conhecimento e para a redação. Isso ajudará a evitar atrasos e a garantir que consegue finalizar todas as questões no tempo determinado.

Uma dica importante é não se prender demais a uma questão difícil. Se você perceber que está gastando muito tempo em uma específica, passe para as próximas: é melhor responder mais questões corretamente do que perder tempo em uma só.

Também tente estabelecer uma rotina de estudos diária e cumprir as metas estabelecidas dentro do tempo disponível. Com isso, é possível treinar a disciplina e a organização, habilidades importantes para o sucesso no Enem.

Defina prioridades para as matérias

Como já mencionado anteriormente, é fundamental ter um cronograma de estudos para se preparar adequadamente para o Enem. E dentro desse cronograma, é importante definir quais matérias devem receber mais atenção.

Leve em consideração suas habilidades e dificuldades em cada matéria, bem como a importância da matéria para o curso que você deseja seguir. Por exemplo, se for cursar medicina, é essencial que dedique mais tempo para as disciplinas de Biologia e Química.

Outro aspecto é que, a cada ano, o exame pode dar mais ênfase a algumas matérias em detrimento de outras, e é importante estar atualizado para adequar sua preparação.

Ao definir as prioridades, também é importante não negligenciar nenhuma matéria. Lembre-se de que todas são importantes para a sua formação e para o sucesso no Enem.

Estabeleça um equilíbrio entre as matérias que você considera mais importantes e aquelas em que têm mais dificuldades.

Treine uma redação por semana

A redação é uma das partes mais importantes do Enem e pode fazer toda a diferença na sua nota final. Uma boa dica é treinar uma redação por semana, seguindo as regras e critérios exigidos pelo Enem.

Além de ajudar a desenvolver a habilidade de escrita, essa prática ajuda a se familiarizar com os temas abordados na prova e a entender como a estrutura da redação deve ser organizada.

Lembre-se de que a redação do Enem exige uma argumentação clara e bem fundamentada, com proposta de intervenção para o problema abordado.

Estar atualizado sobre os temas da atualidade e ter repertório sociocultural suficiente para embasar seus argumentos vai ajudar nisso.

Ao treinar a redação, procure também pedir feedbacks de professores ou de pessoas que tenham mais experiência na área também.

Repasse os conteúdos principais

Na hora de se preparar para o Enem, é essencial ter uma boa compreensão dos conteúdos abordados na prova. Uma boa dica é fazer resumos e mapas mentais dos conteúdos mais importantes.

Essa técnica ajuda a fixar o conhecimento de forma mais efetiva e a organizar as informações de maneira clara e objetiva.

Ao repassar os conteúdos, é importante, mais uma vez, também identificar quais são as suas principais dificuldades e buscar ajuda para superá-las. Se você tem dificuldade em alguma matéria específica, por exemplo, pode procurar um professor particular ou participar de grupos de estudo com outros alunos.

Lembre-se: o Enem exige uma boa base de conhecimento em diversas áreas do saber, logo, repassar os conteúdos principais de todas as matérias é uma peça-chave.

Descanse entre os estudos

Fechando as dicas de como estudar para o Enem, mas não menos importante, é essencial reservar um tempo para descansar e relaxar dentro da rotina.

Estudar por horas seguidas pode ser prejudicial à sua saúde mental e física, além de não ser a forma mais eficaz de aprender.

Estabeleça pausas regulares durante os estudos para descansar, fazer atividades que goste e relaxar a mente. Além disso, é importante lembrar que uma boa noite de sono é fundamental para o bom desempenho no Enem.

Tente estabelecer uma rotina de sono adequada e evite estudar até muito tarde da noite para garantir que esteja descansado e com a mente fresca no dia da prova.

O Enem é composto por quatro áreas de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Matemática e suas Tecnologias. Além disso, há uma redação que também é avaliada.

A prova é realizada em dois domingos seguidos, sendo que no primeiro dia os candidatos fazem as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, e a Redação.

Já no segundo dia, os candidatos fazem as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, e Matemática e suas Tecnologias. Juntando os dois dias, são dez horas e meia de prova.

Cada dia tem 90 questões objetivas com cinco alternativas cada A nota final do Enem é calculada a partir da média das notas obtidas nas quatro áreas de conhecimento e na redação.

Quais são as matérias que mais caem no Enem?

Separamos uma lista dos conteúdos que mais caem no Enem em cada matéria, de acordo com um levantamento feito pelo Sistema de Ensino Poliedro com base nas provas de 2019 a 2021.

Sociologia

  • Estado, democracia e participação política
  • Desafios do século 21
  • Sociologia da cultura
  • Sociologia contemporânea
  • Sociologia brasileira
  • Desigualdade, pobreza e conflito social
  • Instituições sociais

Filosofia

  • Filosofia moderna
  • Filosofia contemporânea
  • Filosofia antiga clássica
  • Introdução à filosofia
  • Filosofia medieval

Geografia

  • Geografia agrária
  • Urbanização
  • Cartografia
  • Demografia
  • Geomorfologia
  • Questões ambientais
  • Industrialização
  • Espaço geográfico
  • Ordem mundial e conflitos
  • Globalização

História

  • Da crise do açúcar ao apogeu do sistema colonial no Brasil
  • Religião e monarquia na época moderna
  • Segundo reinado
  • Segunda Guerra Mundial e o mundo contemporâneo
  • Primeira República no Brasil (1889-1930)
  • Antiguidade clássica
  • República democrática
  • Outras Idades Médias
  • Idade Média na Europa Ocidental e o início da primeira Modernidade
  • Século 19
  • Era Vargas
  • História e pré-história

Química

  • Eletroquímica
  • Estados físicos, sistemas e misturas
  • Cinética química
  • Oxirredução
  • Modelos atômicos e distribuição eletrônica
  • Reações inorgânicas
  • Propriedades físicas das substâncias
  • Soluções
  • Funções inorgânicas
  • Leis Ponderais e estequiometria

Física

  • Propagação de calor
  • Mudanças de estado físico
  • Calorimetria
  • Trabalho, potência e energia
  • Estática dos fluidos
  • Resistores elétricos

Biologia

  • Sucessão ecológica e alterações ambientais antrópicas
  • Energia e matéria nos ecossistemas
  • Evolução biológica
  • Bioenergética (respiração, fermentação, fotossíntese e quimiossíntese)
  • Plantas: classificação, anatomia, histologia, morfologia e ciclos reprodutivos
  • Ácidos nucleicos, código genético e síntese de proteínas
  • Fisiologia animal: imunidade
  • Zoologia de invertebrados

Matemática

  • Razão e proporção
  • Análise de grandezas proporcionais
  • Sentenças matemáticas e modelagens algébricas
  • Noções de estatística: conceitos básicos
  • Relação e função
  • Área de figuras planas
  • Sequências numéricas, progressão aritmética (PA) e progressão geométrica (PG)
  • Análise combinatória
  • Probabilidade

Linguagens

  • Linguagem, variação linguística e multimodalidade
  • Preceitos básicos dos estudos literários
  • Pontuação
  • Romantismo no Brasil: poesia
  • Modernismo no Brasil: 2ª geração (poesia)
  • Modernismo no Brasil: 2ª geração (prosa)
  • Tipologia textual e gêneros discursivos
  • Relações de leitura
  • Textualidade, coesão e coerência
  • Relação entre linguagens e efeitos de sentido
  • Intertextualidade e interdiscursividade
  • Funções da linguagem
  • Sentidos implícitos

Resumo

Para estar bem preparado para o Enem, é preciso estudar todos os conteúdos do programa do ensino médio, e também se familiarizar com o modelo da prova.

Criar um cronograma é essencial para ter certeza que nenhum conteúdo ficará de fora dos estudos. É importante que você lembre de distribuir o tempo de estudo entre teoria e prática.

O estudante precisa estar preparado para conseguir administrar o tempo de prova, principalmente no dia que será entregue a redação. Para isso, a melhor forma de praticar é fazendo provas de edições anteriores ou simulados, de olho no tempo e buscando entender quais conteúdos serão mais rápidos ou demorados.

Descansar é essencial para manter a saúde mental em dia, o que pode influenciar no seu desempenho. Mesmo assim, o tempo de lazer também pode ser usado para adquirir referências. Um filme ou música pode se relacionar com diversos conteúdos aprendidos durante o ensino médio e ser usado como referência na redação da Enem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer saber mais sobre o cursinho?